Vídeo, Os segredos das motos privadas do AMA SX

Na terceira etapa do AMA Supercross, o ex-piloto David Pingree esteve conversando com algumas equipes privadas e revelou um pouco as suas armas para mais uma temporada de SX.

Num longo vídeo publicado pelo canal de Youtube RacerXIllustrated, é possível perceber quais as diferenças entre estas motos e as oficiais que correm em um dos campeonatos de Supercross mais competitivos do mundo, lembrando que no AMA, não existe aqueles protótipos de muitos mil dólares que existe no mundial de motocross na Europa, a moto que o piloto compete tem que estar a venda na loja, se na me engano tem ser fabricada no minimo 500 unidades ano, por isso que existe as motos replica do piloto da KTM, como a do Ryan Dungey que vendeu horrores em todo o mundo, isso deixa a competição de igual para igual, sendo que a equipe mais pobre, pode competir com a mais rica, o braço do piloto é que prevalece!

Veja no video que as modificações, sao detalhes particulares, como tamanho de coroa, pedaleira mais grossa, nada muito caro, seria uma ajuste, mas do que uma caríssima preparação como fazem no motocross. Fui em uma etapa de mundial de motocross que a moto do Herlings custava na epoca 200 mil euros, sem noção…, pra competir com ele, alem de ter que andar muito, deveria ter uma moto a altura, “esquece”.