Triumph produz no Brasil

“Nós temos um plano de crescimento estabelecido. Os nossos principais equipamentos podem ser transportados e, no pior dos cenários, instalados noutro lugar em, no máximo três semanas”, comenta o responsável pela fábrica, Leandro Oliveira, sobre uma eventual mudança da fábrica para um lugar maior. E não é uma preocupação espúria. Desde 2012, crescimento é a palavra que vem norteando a operação da marca inglesa, que empregava 19 funcionários na planta no ano de início e ultimamente atingiu os 60.

A Tiger 800 é a Triumph mais vendida no Brasil

Com 2.945 metros quadrados de área construída, a fábrica tem capacidade de produzir bem mais do que parece: são 30 motos finalizadas e encaixotadas para enviar aos concessionários todos os dias, entre os 21 modelos da gama – incluindo todas as versões da Tiger 800 e da Tiger 1200. O Brasil, aliás, é o mercado onde a Triumph mais vende as Tiger. Para se ter uma ideia, apenas do modelo de 800 cm³ – que foi justamente a moto de número 25 mil, na versão XCa – foram 2.236 unidades.

A Thruxton é outro modelo de sucesso

Estamos muito felizes de ser a referência para a casa mãe entre os mercados onde a Triumph está presente em apenas seis anos” comenta Waldyr Ferreira, gerente geral da marca. Para 2019, a marca tenciona atingir as 4.800 unidades comercializadas até o fim do ano.

Em termos de novos modelos, a marca já confirmou a chegada de, pelo menos, seis novidades para a linha de montagem neste ano: a Bobber Black, a Speed Twin, as duas versões da Scrambler 1200, e agora as atualizadas Street Twin e Scrambler 900.