Pilotos elegem o 1º representante da Comissão de Atletas da CBM

A alteração da Lei Pelé trouxe um avanço para o motociclismo brasileiro. Os pilotos de todas as modalidade do esporte agora passam a ter representatividade em questões políticas e administrativas da Confederação Brasileira de Motociclismo (CBM).
Diferentemente das gestões anteriores, agora os pilotos poderão ter voz e voto dentro da instituição. Inserida no Estatuto da CBM e implementada pelo atual presidente da instituição, Firmo Alves, a comissão traz a concretização de uma reivindicação antiga dos pilotos. ” Nós da CBM decidimos acatar essa solicitação para que os pilotos também pudessem estar mais próximos da CBM. Com isso, eles poderão atuar junto à entidade participando das assembleias ordinária e extraordinária para que possam colaborar e dividir as dificuldades que é administrar a CBM. Será um divisor de águas na história do motociclismo brasileiro. – comentou o presidente.

Cristiano Lopes é o 1º representante da Comissão de Atletas da CBM. foto Tiago Lopes
Os pilotos escolheram através do voto direto no dia 22 de junho, em Fama (MG), o piloto Cristiano Lopes para ser o representante dos atletas. Ele falou da responsabilidade em ser o primeiro representante no Brasil a dar voz a todos os pilotos de motociclismo do país. “Uma maior participação dos atletas na Confederação é uma enorme conquista para o motociclismo nacional e vai dar maior transparência. É um momento histórico para o esporte brasileiro que, finalmente, abre espaço para os atletas participarem das decisões da Confederação”, explicou Cristiano, que estará à frente da Comissão de Atletas.
Puderam votar pilotos de qualquer modalidade acima de 16 anos em candidatos maiores de 18 anos, filiados e em atividade, que tenham participado de pelo menos um campeonato completo homologado pela CBM nos últimos dois anos.