Nova RMZ 250 2019 da Suzuki, veja!

A Suzuki anunciou finalmente as especificações e o desenvolvimento realizado na sua nova RM-Z250 para 2019, que inclui não só um novo quadro e braço oscilante, ambos de maior rigidez, como também um motor com mais potência e binário. Também as suspensões foram alvo de intervenção e melhorado o seu desempenho.

Motor

A intervenção ao nível do motor foi realizada no sentido de melhorar a potência disponível em todos os regimes. O fluxo de r+ar foi também melhorado graças a uma nova cabeça de cilindro, com novas janelas de admissão e escape e um filtro de ar com mais 30% de fluxo de entrada.

Na admissão foi introduzido um segundo injetor junto da caixa de ar que permite melhorar a mistura de gasolina e ar e também o injetor principal no corpo do acelerador está agora colocado em angulo e dirigido para cima, de forma a atingir diretamente a válvula de borboleta, tudo para se conseguir melhor resposta do motor e uma mistura que proporcione uma combustão mais eficiente.

Chassi

No novo quadro a principal preocupação foi a de reduzir drásticamente o seu peso tendo o sengenheiros da Suzuki conseguido retirar cerca de 370g relativamente ao anterior e no entanto aumentado a rigidez em 10% graças ao seu novo desenho. Também o braço oscilante foi redesenhado e aumentada a sua rigidez tendo-se no entanto conseguido diminuir o seu peso em 80g.

Suspensões

As suspensões são da KYB e totalmente ajustáveis tendo a anterior suspensão dianteira de ar sido substituída por uma nova versão de molas e o amortecedor traseiro inclui agora uma mola derivada do Moto-GP de secção fina que permite reduzir o seu peso nuns incríveis 370gr

Freios

Mais potência e melhor desempenho implica maior poder de travagem pelo que a Suzuki montou um disco dianteiro de maior diâmetro de 270mm, o anterior era de 250mm, e confia também na maior aderência dos novos pneus Dunlop MX-33 que monta. Um novo cilindro principal do freio traseiro permite um melhor desempenho do mesmo e em simultâneo evita a maior acumulação de sujidade sobre o mesmo.

Eletrônica

A RM-Z250 inclui agora um sistema de controle de arranque o S-HAC ( Suzuki Holeshot Assist Control ) com dois modos disponíveis sendo o primeiro para pilotos experientes ou um outro modo que atrasa a ignição para se conseguir sair mais rapidamente tendo em conta o tipo de superfície. Após 6 segundos em qualquer dos dois modos a ignição volta ao normal, ou quando o piloto mete a 4ª velocidade ou ainda se fechar por completo o acelerador.

O sistema de controle de tração é também diferente daquele que normalmente vemos nas motos de estrada pois ignora o resvalar do pneu traseiro na terra. A unidade de controle electrónico avalia a posição do acelerador, a rotação do motor e a mudança colocada e utiliza essa informação para ajustar o timing da ignição e o nível de injecção de combustível para maximizar a tração.

 

A nova Suzuki RM-Z250 é mais estreita que a versão anterior, tal como a sua irmã RM-Z450, aumentando a sua manobrabilidade e rapidez nas curvas. A RM-Z250  só estará disponível a partir de 2019 se vier para o Brasil, que eu acho bem difícil!