Livia Lancelot: “Estou muito contente com a forma como tem corrido”

Já lá vão duas temporadas em que a antiga piloto da WMX, Livia Lancelot, veste o papel de diretora de equipa em motocross. Lancelot está à frente da 114 Motorsports Honda e trabalhou com Hunter Lawrence, Bas Vaessen, Mitch Evans e Zach Pichon durante as duas temporadas que passaram.

Com alguns altos e baixos pelo meio, Lancelot já tem pódios como treinadora de equipa no Campeonato do Mundo de MX2 graças a Hunter Lawrence e Mitch Evans. “Acho que as corridas são mesmo assim… os pilotos, as lesões, os resultados, nem sempre pode estar tudo a 100%. Tivemos de lidar com algumas complicações, mas até agora tivemos duas temporadas muito boas”, explicou Lancelot.

“No ano passado, na nossa primeira temporada em MX2, tivemos dois pódios. Fizemos o mesmo este ano outra vez, por isso estou muito contente com a forma como tem corrido. Continuamos a melhorar a cada ano e os patrocinadores estão contentes. Não é fácil porque ainda somos uma equipa privada, oficialmente Honda, mas ainda somos uma equipa privada. Não é fácil, mas estou muito feliz com esta experiência.”

As lesões têm sido, por vezes, um grande golpe, mas, de um modo geral, a antiga piloto está a fazer um bom trabalho no seu curto período de tempo como diretora de equipa.

Quanto a ser piloto e directora de equipa, Livia Lancelot afirma que “são mundos totalmente diferentes, não há nada para comparar. É como se às vezes, eu estivesse tão cansada como quando era piloto, mas definitivamente não é da mesma forma. Eu passo horas no computador a escrever e-mails, telefonemas e acaba por ser cansativo, mas não fisicamente, apenas mentalmente. Agora é bem diferente, mas não é a mesma pressão nem o mesmo stresse, tudo é diferente.”

Apesar de dizer que a sua experiência actual é bastante diferente da anterior, não há dúvida que o facto de ter estado do outro lado ajuda-a a compreender melhor aquilo que os pilotos sentem e pensam. “Quando eles chegam no primeiro dia de prova, eu sei exatamente o que vão perguntar. Estou lá há tantos anos que sei o que eles querem e sei o que precisam. Sinceramente, tento fazer o meu melhor o tempo todo para ir na direcção das suas necessidade e ter sido piloto antes ajuda a ter uma boa relação com eles.”

Quanto ao próximo ano, Livia Lancelot ainda não pode adiantar muito mas ressalvou: “toda a gente sabe que agora gosto muito dos australianos, por isso é possível que tenhamos dois australianos na próxima temporada. Nada está 100% decidido ainda e estamos à espera de instruções da Honda. Não está totalmente acordado mas as novidades serão anunciadas em breve.

Foto: 114 Motorsports Honda