KTM mostra suas garras no MOTOgp

Bem se pode dizer que foi um regresso à normalidade por parte da KTM nesta segunda sessão de treinos livres. Depois de colocar as suas cinco motos entre os 10 primeiros e ter obtido o melhor tempo no final da primeira sessão do dia, desta feita somente Sam Lowes e Brad Binder conseguiram entrar no top 10 com as máquinas de Mattighofen, tendo ficado em 8º e 9º, respetivamente.

Um “domínio” na sessão anterior que acaba por não corresponder à realidade, pois a verdade é o grande equilíbrio entre praticamente todo o pelotão. Atente-se que, nesta sessão, tivemos 28 dos 33 pilotos em pista dentro do mesmo segundo. Para além disso os seis primeiros ficaram separados por 93 milésimos. Incrível no mínimo o que temos vindo a assistir naquela que é, neste momento, a mais competitiva categoria do motociclismo de velocidade.

Numa sessão que não evitou uma bandeira vermelha devido ao incidente entre os italianos Stefano Manzi e Federico Fuligni, com queda deste na Curva 2 e consequente dano nas barreiras de Air-Fence, Miguel Oliveira foi o 13º mais veloz. O piloto da Red Bull KTM Ajo melhorou em quase 0.3s o tempo da manhã e perante tal equilíbrio vivido em Sachsenring torna-se difícil fazer qualquer previsão em relação ao que poderá suceder amanhã, dia da qualificação, ao piloto português.

Basta ver que o líder do campeonato Francesco Bagnaia foi apenas 25º na primeira sessão e agora foi o quinto mais veloz num treino livre onde não evitou uma queda. O contrário sucedeu a Dominique Aegerter, o mais rápido pela manhã. Do primeiro lugar, o piloto suíço passou agora para o 27º posto.

Quanto ao melhor tempo ficou nas mãos de Xavi Vierge, que representa a local Dynavolt Intact GP. Mais um motivo de sorriso para os alemães neste arranque de fim de semana, depois do regresso de Stefan Bradl e do brilharete de Philipp Öttl em Moto3.

Atrás de Vierge ficou Álex Márquez e o seu colega na Dynavolt, Marcel Schrötter. Destaque também para o quarto posto de Khairul Idham Pawi, piloto que é mais conhecido pelos seus dotes de pilotagem à chuva, nomeadamente nos tempos do Moto3, onde venceu mesmo nesta pista de Sachsenring em 2016.

Classificação: