Home / colunas / Adalto / Enduro Imperial volta as raízes… Sucesso TOTAL!

Enduro Imperial volta as raízes… Sucesso TOTAL!

O Enduro Imperial, era uma das provas mais tradicionais que tínhamos no nosso calendário do enduro carioca anos atrás, quem realizava essa prova, era o RTC (Rio Trail Clube) em parceria com a Klabin, foi assim por anos, até mais ou menos uns 15 anos atrás a prova deixou de existir…

A Copa MXF Rio, fechou seu calendário no final do ano passado com todos os diretores de evento, ate então o Enduro Imperial não estava fazendo parte do calendário de prova. Com a saída do Friburgo Off Road, surgiu uma vaga no calendário, e Wenderson Duarte, vulgo Nenel, solicitou a vaga e apresentou o projeto da sua prova, que seria o resgate da prova que sempre fez muito sucesso na sua região, e por anos fechou o campeonato carioca da modalidade. Com o aval de todos os outros organizadores da copa, Wenderson (Nenel), Leandro Trindade, Alessandro Trindade (Pirulito) e Marcelo Campos (Farofa), colocaram em pratica um árduo projeto que deu certo de mais, o e assim reviveram o grande Enduro Imperial!

Como sempre falei, novos diretos de prova, da um grande brilho ao campeonato, eles não medem esforços para fazer o melhor, e foi assim mesmo que aconteceu, foram meses de levantamento, reuniões, divulgação, tudo saiu como o grupo pensou, e todos os 4 deram o máximo de si para chegar ao resultado final, grande sucesso!!!!

Como era uma prova para relembrar os grandes tempos dos enduros de Petrópolis e Itaipava, trilhas tradicionais, como pinheirinho, facãozinho, por do sol e a nova trilha das torres, fizeram a grande diferença na prova. Para deixar tudo igual para todos os competidores, a organização fez varias “armadilhas”, para pegar o trilheiro da cidade, no facãozinho mesmo, tinha uma saidinha para esquerda que se o piloto não estivesse ligado na planilha, ia engolir o PC! Kakakaka

Depois de um dia cansativo, com medias apertadas para as categorias graduadas, a prova chegou ao parque de exposições de Itaipava com grande festa e estrutura, muitos que não estavam participando da prova foram ver de perto o evento, o local da chegada ficou bem cheio, mas tudo extremamente organizado, como falei ontem, o evento tem nível para ser prova de brasileiro, gostei de mais do que vi!

Entre os convidados especiais, que eram muitos, estava Emerson Loth, o Bombadinho, piloto de Curitiba, bi campeão brasileiro da modalidade, e atual líder da categoria. “Fiquei muito feliz em participar da prova, as trilhas são excelentes, a turma é muito animada, os organizadores estão de parabéns com a realização do evento!”, disse Bombadinho, piloto da Pro Tork.

O resultado final, ficou assim:

Na máster, Emerson Loth venceu perdendo apenas 252, em segundo Jose Alexandre Tommaso perdendo 2912 e em terceiro Rodrigo Mendonca perdendo 3649. Com a entrada do Bomba (mutante) na categoria, só podemos contar do segundo para frente! Kakakakaka! Sendo assim, Zé Alexandre foi o grande campeão, e mostrou sua ótima forma, parabéns!

Saul Zacur levou a melhor na sênior perdendo 1398 pontos, é bacana ver esse piloto fora e dentro das trilhas, fora um grande brincalhão, e nas provas, concentradíssimo, na próxima prova que eu mexer com ele e ele não me der bola, vou dar um tombo nele, já mandei o recado! Kakakaka. Em segundo ficou Rodrigo Carmello Santos de Mariana MG perdendo 2348 e em terceiro Luciano Alves de Lima Duarte MG, perdendo 3144 pontos. Os mineiros estiveram em peso no evento!

Na junior, quando a prova esta pesada, o resultado é Joao Eduardo Cacador de Alem Paraiba, nao tem pra ninguém, o piloto perdeu 4173 pontos. Tiago Franco do Rio de Janeiro, ficou em segundo, perdendo 4693 pontos. Acácio de Cataguases MG, fechou em terceiro com 5279 pontos. Essa categoria é muito disputada!

Na categoria geriátrica, ou over 50 que se mistura com a 60, Marcio “Delfuego” Lufiego, ficou em primeiro, perdendo apenas 3452 pontos. Em segundo, perdendo 11209, ficou Paulo Cesar de Juiz de Fora MG, e em terceiro, Alexandre de Rio Bonito RJ, perdendo 15029. Dureza…

Jose Heleno, levou a novatos perdendo 7396 pontos, com Adriano Martins de Itaguai em segundo perdendo 9732 com uma grande diferença de Hugo Andrade, que perdeu 14558, depois disso, ficaram todos agarrados com pouco diferença de pontos, veja o resultado completo.

Na dupla, Fabio Lasa e Thiago levaram a melhor, perderam 7151. Rafael Alves o cara do FRILENA e Sergio Bicharada, ficaram em segundo perdendo 7792. Em terceiro, achando que os pontos poderiam se transformar em milhagem aérea, ficaram Giancarlo e Guilherme Salvini perdendo 12790 pontos, grande diferença para os primeiros.

Sim, o evento foi incrível, e tem tudo para ser o melhor do nosso campeonato, a localização é excelente, muito central para todos, boas trilhas, ótimos hotéis, boa comida, tudo para você vim com sua família e curtir o final de semana juntos, foi realmente incrível!

Damos os parabéns a todos os envolvidos na organização, Nenel, Pirulito, Leandro e Farofa estão de parabéns, vocês fizeram por merecer o resultado final, o grande sucesso!

Ate o ano que vem!!!!

Clique para abrir o Resultado do Enduro Imperial de 2017

Daqui a pouco tem mais fotos e VIDEO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também

Torrot e Gas Gas investem em escolas para pilotos

Torrot and Gas Gas lançaram e um projeto de suporte e treinamento em conjunto para …

Translate »