A vez de Hugo Basaúla

Hugo Basaúla ganhou as duas corridas na Poutena, na terceira e penúltima jornada do “Nacional” de Supercross, e com isso equilibrou as contas no Campeonato, deixando a decisão do título para a ronda final no próximo Sábado em Parceiros.
69Conforme é habitual, muito público compareceu na Poutena para mais uma jornada noturna de Supercross, desta vez interpretada por 25 pilotos Seniores e 9 Infantis. O saldo foi interessante para o Campeonato, pois o actual detentor da coroa absoluta, Hugo Basaúla, ganhou as duas corridas e reforçou a sua candidatura à revalidação do título, apesar de atualmente ocupar o segundo posto na tabela principal, atrás de Miguel Gaboleiro.

Todavia, o facto de cada piloto desprezar o pior resultado para a contabilidade final, faz com que Basaúla fique bem posicionado para o confronto decisivo, seja na categoria Elite como na classe SX1, mas as diferenças são curtas para os principais adversários e tudo pode acontecer. Aliás, na categoria Elite, Gaboleiro e Basaúla dependem exclusivamente de si próprios para embolsar a coroa.

Problemas na moto na sua meia-final obrigaram mesmo Hugo Basaúla (Kawasaki) a participar na repescagem para ter acesso às duas finais Elite da noite. Na primeira delas arrancou mal, mas após meia-dúzia de voltas desalojou Hugo Santos (KTM) em definitivo da liderança para vencer com 3,7s de vantagem sobre o transmontano. As posições seguintes também cedo ficaram estabilizadas, pois desde a quarta volta Miguel Gaboleiro (Yamaha) firmou-se no terceiro posto, seguido de Nélson Silva (Kawasaki), Pedro Carvalho (Kawasaki) e Sandro Peixe (Yamaha).

Na segunda final Basaúla voltou a ter um arranque pouco proveitoso, aplicando-se na recuperação durante a primeira metade da corrida. Hugo Santos comandou durante nove voltas, até ser ultrapassado por Basaúla, mas a luta permaneceu até ao fim, acabando separados por 1 segundo. Sandro Peixe esteve melhor nesta prova, acabando por ser 3.º classificado sem contestação, enquanto Miguel Gaboleiro alcançou o 4.º lugar após despique com Pedro Carvalho e Nélson Silva, que terminaram a seguir.

Entre os Infantis, no escalão B Ricardo Rocha (KTM) foi o único comandante nas duas mangas, acabando com folgada vantagem sobre o piloto que ocupou sempre o 2.º posto, Ruben Ferreira (KTM). Também nos Infantis A houve apenas um comandante nas duas idas à pista, Sandro Lobo (KTM), sempre secundado por Igor Amorim (KTM).

O Campeonato Nacional de Supercross termina na noite do próximo Sábado em Parceiros, perto de Leiria, onde serão conhecidos todos os campeões da modalidade em 2014.

Deixe uma resposta