2 tempos! QUAL É O PONTO, AFINAL?

Converso sempre com bastante gente nas corridas e treinos que eu vou.
E claro, meu assunto preferido é 2t. E assim escuto de muita, mas muita gente mesmo que são apaixonados por 2t. Mas andando de 4t (?!)

Por Giuliano #144 o “Homem 2 stroke!”

Então me pergunto se mentem para mim, ou para si mesmos. Mas eu apostaria na segunda hipótese, porque os olhos brilhando ao rodearem e escutarem as 2t revelam que o gosto é verdadeiro.
Qual será o problema de ter uma então?
Esse pessoal pra mim é o que mais “segura” o retorno das 2T. Se metade dos que adoram (ou dizem gostar) das 2t pegassem uma, muita coisa seria diferente. Mas o cara que gosta de 2T e tira uma 4T zero está dando sua efetiva contribuição CONTRA a continuidade e desenvolvimento do que diz gostar. É como preferir um político e votar em outro. E assim informar às fábricas no que devem investir.
Esse povo fica lá olhando… admirados. Se encantam com o som logo que uma é ligada. Mas algo parece os impedir de ter uma.
Nunca é demais repetir: a suposta “dificuldade” de tocar uma 2T é inversamente proporcional à habilidade e prazer do seu piloto. A partir de um certo nível a relação pode até se inverter. Nas minhas matérias sempre dou exemplos de resultados reais disso . Essa é minha única ressalva
A essa atura o modismo de comprar 4t já passou há muito tempo e não custa um exercício de reflexão: (já falei em outra matéria mas vou repetir) Imaginemos se as 2 tempos tivessem vindo depois das 4t de alto giro, com mais simplicidade e adrenalina, maior potência com menor cilindrada, menor custo, etc…acho que ia vender pra caramba.
E quem continuaria de 4t? Provavelmente só os “bração”/playboys…
Não que quem está 4t hoje seja, não me entendam mal – é só mais um exercício de reflexão para ver as coisas do mercado do MX de um outro ângulo.

yz

A maioria das pessoas segue sempre um protocolo de do tipo, “se isso” então “aquilo” – Tipo, o cara tem o primeiro filho, já tem que comprar uma SUV. Vai iniciar no motocross, tem que ser de 4t….
Lamento bastante porque quem não se aventura andando ao menos 1 ano de 125 dificilmente vai desenvolver plenamente todo seu potencial de pilotagem – e vai deixar de experimentar algo fantástico também – Há que se ter um pouco de personalidade apenas, simples assim.
No mundo desenvolvido não faltam testes, comparativos e há até guia de compra de uma 2T…enquanto aqui no Brasil o cara é taxado de “estar por fora” só de cogitar em comprar uma 2T.
Então se é pra acompanhar as tendências, as 2T estão mais vivas e presentes como há muito não se via. Uma boa hora para sair de cima do muro e se atualizar!

Deixe uma resposta